DEPARTAMENTO DE GESTÃO HOSPITALAR SAS/MS
Hospitais Federais no Rio de Janeiro

Lagoa tem novo diretor

Texto: Cláudia Chagas
Fotos: Marcelo Queiroz 

Pedro Cirillo é o novo diretor do HFL

O médico anestesiologista Pedro Cesario Cirillo tomou posse nesta segunda-feira como novo diretor geral do Hospital Federal da Lagoa (HFL). Em um auditório lotado, ele foi recebido por uma audiência que se dividia entre a recepção calorosa ao novo gestor da unidade e uma despedida emocionada daquela que por 12 anos comandou a revitalização do Lagoa, a oftalmologista Roberli Bicharra. 

Cirillo é servidor aposentado do Ministério da Saúde e foi diretor do Hospital Central do Iaserj, em 2012.  Entre 2009 e 2011 atuou como assessor do Departamento de Gestão Hospitalar (DGH). Em 2009, Pedro Cirillo recebeu o Título de Benemérito, concedido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), em reconhecimento aos serviços prestados à população. 

Marcus Vinícius Fernandes: “O DGH está aberto para o Hospital da Lagoa”.

 Destacando a acolhida carinhosa que recebeu quando chegou à unidade, Cirillo afirmou que se dedicará para “manter o padrão deste hospital e até tentar melhorar”, contando com o apoio de toda a equipe. Ele reconheceu o comprometimento dos profissionais do HFL nos últimos anos e os convocou a continuar o bom trabalho: “O sucesso depende de nós”. 

O diretor do Departamento de Gestão Hospitalar (DGH), Marcus Vinícius Fernandes Dias, deu as boas vindas ao novo gestor. “O DGH está aberto para o Hospital da Lagoa”.  Marcus Vinícius também fez elogios à gestão de Roberli Bicharra e constatou: “Olhar para esse hospital nos dá a verdadeira dimensão do que o SUS pode fazer”. 

 

 

 

Ex-diretora recebe dos funcionários uma placa em sua homenagem

Despedida

Roberli Bicharra, ao fazer um balanço do período em que esteve à frente da unidade, lembrou o cenário desolador que os profissionais do Lagoa enfrentavam para cuidar dos pacientes e a transformação pela qual a unidade passou nos últimos 12 anos. Recordou o esforço de todos para transformar o hospital na referência que é hoje e completou: “Posso afirmar que fizemos uma linda história e que isso inspire a próxima gestão”. 

Sobre a tocante despedida promovida por profissionais administrativos e da assistência do HFL, Roberli se emocionou: “É muito bom a gente sair assim: amada, querida”. 

COMENTAR

"Não serão publicados comentários anônimos e que contenham linguagem chula ou ofensas pessoais"




«« Voltar